30 junho, 2008

As mulheres preferem os cafajestes




E a ciência comprova.
Uma pesquisa feita com 35 mil pessoas de 57 países foi publicada na revista New Scientist dizendo que os canalhas tem mais sucesso com as mulheres.
E ainda explica que é por causa da evolução: homens assim eram segregados nas comunidades mais primitivas, portanto, tinham mais necessidade de assegurar parceiras para a procriação, o que fez com que se dedicassem mais à arte da conquista.
O exemplo é do clássico James Bond.
O personagem reúne as 3 características básicas do cafajeste: narcisimo obsessivo, impulsividade e a natureza maquiavélica de atingir os fins sem se preocupar com os meios.

Ok, nós já sabemos.
E ao lado está um bom motivo.

26 junho, 2008

Porque eu prefiro gatos.

I have no flesh. I'm only thoughts. We don't exist.

1. I have no flesh:
Por inexperiência, falta de conhecimento ou, simplesmente, porque é muita coisa, meu trabalho e minha faculdade estão tirando meu couro essa semana.

2. I'm only thoughts:
Seja sapatos, cerâmicas, champagne, tendências, viagem, Weber, Marx, Durkheim, fotografias eróticas ou sonhos muito, quase ou dificilmente impossíveis, a massa cinzenta é a única coisa que existe.

3. We don't exist:
Essa é simples, nós não existimos.
Não existimos no plano físico, só em pensamentos.
Os meus, pelo menos.

17 junho, 2008

O primeiro álbum da Henry D. Hatfield



Meme que funciona da seguinte maneira:

1 • O título
desse verbete aleatório da Wikipedia será o nome da sua banda.
2 • As quatro últimas palavras da última frase dessa página de citações formarão o nome do seu disco.
3 • A terceira foto dessa página do Flickr será a capa do seu disco.

Agora convido o resto que, como eu, está atrasado e ainda não fez.
Postem o link com os resultados, ok?

13 junho, 2008

Perry Bible Fellowship

Quando voltei do almoço recebi na caixa de entrada de e-mail da agência o seguinte link.

Desde então minha tarde de trabalho tem sido muito produtiva.


O melhor.

Advertising is like porn.



Advertising is like porn (1):
Only the people who create it are delusional enough to call it art.


Advertising is like porn (2):
They both have weird self-congratulatory award shows.


Advertising is like porn (3):
It’s hard to transition out of.


Advertising is like porn (4):
The Internet took it to a whole new level.


Advertising is like porn (5):
You fast-forward through the boring stuff.


Advertising is like porn (6):
The same concepts are endlessly recycled.


Advertising is like porn (7):
It creates careers for art-school dropouts.


Advertising is like porn (8):
Working in the industry will affect your family life at some point.


Advertising is like porn (9):
If it’s good, it transcends language.


Advertising is like porn (10):
You shouldn’t stay in the same position for too long.




12 junho, 2008

THE GIRL NEED







Enquanto a porcaria desse semestre não acabar e eu não encontrar tempo para escrever um textinho bem bacana sobre a febre "sexy green" aqui no blog, fiquem com uma música do caralho, de uma banda do caralho com um clipe simples, porém, do caralho!

05 junho, 2008

Cada um

lida com as decepções do jeito que pode.
eu fico raivosa e destrutiva.

Então, cuidado!

02 junho, 2008

BÊBADOS, UNI-VOS


Uma empresa de seguros britânica, a Norwich Union Healthcare, fez uma pesquisa com mil pessoas de cerca de 250 empresas para saber quantas delas já haviam ido bêbadas e/ou de ressaca ao trabalho. Mais de um em dez empregados admitiu tal façanha.

Dentre os entrevistados, destacam-se alguns profissionais que parecem estar mais propensos:

Entre os que trabalham no setor de mídia e outros empregos chamados "criativos", 41% disse já ter ido trabalhar ainda bêbado - quatro vezes mais do que a média.


Na íntegra.